Sábado, 31 de Março de 2012

Casa de Reclusão

 

A comissão da CART 2731 estava a aproximar-se rapidamente do fim e eu ainda tinha de cumprir mais um ano de serviço.

 

No início do mês de Junho de 1972, A CART 2731 foi colocada no Grafanil, a aguardar embarque para a Metrópole (Portugal) e eu na Casa de Reclusão, para cumprir o resto do tempo de serviço.

 

Recordo, a título de curiosidade, que a guerra colonial ou guerra do ultramar eclodiu em Angola, em Luanda, a 4 de Fevereiro de 1961, com três ataques quase em simultâneo, à prisão de S. Paulo, a uma esquadra de polícia e à Casa da Reclusão, descritos por Reis Ventura, no capítulo A sentinela, do seu livro Sangue no Capim, escrito em forma de conto narrativo, com a particularidade de o comandante naquela altura, o tenente Seara, já falecido, ser ainda o mesmo que encontrei em 1972, agora com o posto de capitão.

 

 A esses ataques seguiram-se os dias de terror de 15 e 16 de Março de 1961, também descritos pelo mesmo autor no citado livro, no capítulo O Alferes Robles.

 

O dia a dia na Casa de Reclusão nada tinha a ver com o que se passava na CART 2731.

 

 

 

Aqui, em Luanda, a minha vida era quase como se estivesse num emprego normal. Entrava às oito horas da manhã, ia almoçar, do meio-dia às duas, retomava novamente o trabalho, e às cinco era a hora da saída.

 

O resto do dia era para a farra. Luanda era uma cidade maravilhosa e tinha muitos locais para ocupar o tempo que restava.

 

Estava alojado na messe de sargentos, na Avenida dos Combatentes e era aqui que, por regra, almoçava e jantava, uma vez que as refeições eram mais baratas. De vez em quando substituía o jantar por uma mariscada, pois uma lagosta de quilo era mais barata que um bife em qualquer restaurante. O camarão era de borla. Bastava pedir uma nocal ou uma cuca (as cervejas que mais se bebiam em Angola) e o empregado servia-nos um prato de camarão para acompanhar.

 

Normalmente, uma vez por semana estava de serviço (sargento-dia) e as 24 horas desse dia eram passadas no interior da Casa de Reclusão, juntamente com os presos.

Para ver fotografias recentes da Casa de Reclusão CLIQUE AQUI

 

 

publicado por Franquelino Santos às 14:20
link do post | comentar | favorito
|

.Franquelino Santos

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitantes

.Posts recentes

. Recordam-se da "Cuca" ?

. Casa de Reclusão de Angol...

. A ponte do rio Lumai

. Sede, a quanto obrigas

. "Safari" no Parque Nacion...

. A jibóia

. 10º Convívio da CART 2731

. O sargento Singapura

. Brincadeiras inofensivas

. Natal de 1972

.Arquivo do blog

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Maio 2015

. Novembro 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds