Sábado, 24 de Dezembro de 2011

Natal de 1971

hs13.jpg

 

O Natal é por tradição uma festa de família, que simboliza paz e harmonia. Foi assim, em família na casa dos meus pais, que passei todos os meus primeiros 21 natais.

 

Na guerra do ultramar também era costume comemorar a quadra natalícia. Ali, os familiares, sem esquecer os nossos entes queridos que estavam a milhares de quilómetros de distância, eram os restantes camaradas de infortúnio. Mesmo no meio da mata, sem o mínimo de condições, tentávamos transformar a data num dia diferente. Havia rancho melhorado, tentávamos esquecer que estávamos em guerra, organizavam-se pequenos espectáculos com a prata da casa. Até os guerrilheiros pareciam querer colaborar connosco. Salvo raras excepções, não era habitual sofrer ataques ou emboscadas na quadra natalícia.

 

Faz hoje 49 anos. A noite de Natal de 1971 foi para mim um dos piores dias da minha vida. Como uma desgraça nunca vem só, para além de ter sido o primeiro natal que passei fora da minha família, fui ainda atacado pelo paludismo.

 

O paludismo ou malária é uma doença infecciosa aguda ou crónica, causada pela picada de um mosquito, que pode provocar a morte, desde que não seja devidamente tratada. O paludismo é muito frequente em Angola. Provoca febres superiores a 40 graus centígrados, intercaladas com arrepios de frio.

 

Enquanto os meus camaradas comemoravam a noite da consoada, eu ali estava deitado dentro de uma tenda de campanha, no meio da imensidão da mata, ora a arder em febre ora a tiritar de frio, apesar da temperatura que se fazia sentir, ser superior a 30 graus centígrados.

 

Uma boa dose de resoquina e a doença foi rapidamente debelada. Uma semana depois, na noite da passagem do ano, já estava novamente operacional e já a pude comemorar da melhor forma que nos era possível, nocais (cerveja), whisky, gin, vodka, etc. Estes xaropes nunca faltavam nos nossos acampamentos.

publicado por Franquelino Santos às 10:04
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 25 de Dezembro de 2020 às 13:57
Amigo a minha companhia 90 % Açorianos C.Cac 3369 foi render vocês na fim de maio de1971 no Leste de Angola mais precisamente num lugar chamado Luvuei, depois de ano fomos transferidos para o Norte de Angola a 80 km para o anterior de Santo António do Zaire num lugar chamado Benza, como se dezia na vida militar aí sim uma peluda, mas 15 antes de o regresso
à Metrópole por infelicidade tive o Paludismo ,parecia-me que ia passar sem ele mas não aconteceu ,para quem nunca teve não a experiência muito Boas Festas .
De Anónimo a 25 de Dezembro de 2020 às 13:59
Amigo a minha companhia 90 % Açorianos C.Cac 3369 foi render vocês na fim de maio de1971 no Leste de Angola mais precisamente num lugar chamado Luvuei, depois de ano fomos transferidos para o Norte de Angola a 80 km para o anterior de Santo António do Zaire num lugar chamado Benza, como se dezia na vida militar aí sim uma peluda, mas 15 antes de o regresso
à Metrópole por infelicidade tive o Paludismo ,parecia-me que ia passar sem ele mas não aconteceu ,para quem nunca teve não a experiência muito boa, Boas Festas .

Comentar post

VISITE O SITE DA CART 2731

.Franquelino Santos

.pesquisar

 

.Novembro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Posts recentes

. Casa de Reclusão Militar ...

. A minha ida à guerra - Um...

. A primeira noite na mata

. Casa de Reclusão de Luand...

. Embarque para Angola - 17...

. Recordam-se da "Cuca" ?

. A ponte do rio Lumai

. Quissama - Sede, a quanto...

. "Safari" no Parque Nacion...

. A gibóia

.Arquivo do blog

. Novembro 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Abril 2018

. Maio 2016

. Maio 2015

. Novembro 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub